Resiliência é a capacidade que certas pessoas têm de passar por situações de grandes dificuldades e se manter firmes emocionalmente, transformando sofrimento em competências, trata-se de uma habilidade, não um dom, e, portanto, pode ser desenvolvida por qualquer pessoa.

Resiliência é a habilidade humana de resolver os problemas o mais rápido possível, quanto mais rápido mais resiliente.

É fácil de entender que as crises na vida, existem desde o nascimento, quando saímos do útero materno e encaramos de frente o mundo, temos que tomar uma decisão, respirar e sobreviver ou desistir, na maioria esmagadora, escolhemos respirar, dando então o primeiro exemplo de resiliência.

O termo resiliência era usado no princípio pela física, onde é definido como a qualidade da matéria de voltar ao estado natural, após sofrer pressão externa em sua estrutura.

O mesmo ocorre hoje em dia com a psicologia e o estudo dos comportamentos humanos, onde da mesma forma, define-se a resiliência como a habilidade do ser humano de conseguir voltar ao estado natural, após sofrer com uma crise em sua vida, seja em qualquer pilar da vida.

Como superar pressões e adversidades?

Existem, normalmente 3 reações do indivíduo, quando em contato com um problema, uma crise:

A primeira reação é ser submisso à crise, ou seja, ao perceber que está diante de um problema, a pessoa não age e dessa forma, fica submisso à crise, fica esperando a “onda” passar, para ver se tudo volta ao normal.

A segunda reação é ser reativo, ou seja, ao perceber-se em crise, transforma isso em uma desculpa e a única coisa que consegue fazer é reclamar e consequentemente não age.

Por fim a terceira reação, que é ser resiliente, ou seja, ser proativo e perguntar o que vou fazer para superar esse momento? Passar pelo problema e fazer algo útil. Gostamos de utilizar o fator 10/90, onde após ocorrer um problema, entendemos que 10% é o fato em si, a crise, e os outros 90% é o que você vai fazer com isso.

Portanto, os problemas podem estar em várias áreas da vida e são nossos comportamentos ou atitudes que podem ajudar a saná-los.

A resiliência também serve para quando o problema não tem solução, e devemos passar para frente. Não é desistir, mas aproveitar o problema e fazer algo útil, tirando alguma vantagem disso.

Como fazer para desenvolver a Resiliência?

Todas as habilidades podem ser desenvolvidas e o primeiro passo para isso é buscar conhecimento. Primeiramente o conhecimento de si próprio, ir a fundo no seu Eu interior e ver o que é que te impede de encarar os problemas e tirar o melhor disso. Conseguir identificar se você normalmente age como submisso ou reativo.

Normalmente nossa inação perante um problema, está relacionado a nossos medos, e o medo é uma consequência da falta de conhecimento. Portanto se há um problema, vá buscar conhecimento. O conhecimento dissipa as dificuldades. Você só não tem o que você ainda não conhece!

Sempre haverá uma parte da crise que depende de nós, pode até ter algo que não possamos fazer nada, mas sempre terá uma parte que será nossa.

Segundo Ricardo Piovan, autor do livro “Resiliência – Como Superar Pressões e Adversidades no Trabalho”, Existem 4 lições que devem ser levadas em consideração no desenvolvimento da resiliência:

Lição 1:

A resiliência não é um dom e sim uma habilidade a ser desenvolvida.

Lição 2.

Princípios de resiliência:

  • Crises existem e é preciso conviver com elas.
  • Autoconhecimento e inteligência emocional. Saber lidar consigo e com as outras pessoas.
  • Persistência. Fazer quantos movimentos forem precisos para superar o problema.
  • Problemas devem ser solucionados, estude o mesmo e tome decisões.
  • Sair a zona de conforto nos fortalece. O problema deve ser encarado como um motivador da melhoria e do desenvolvimento. Resilientes agradecem seus problemas.

Lição 3:

Os quatro estágios da mudança

  • Incompetente e inconsciente: Neste estágio a pessoa não faz ideia de suas habilidades e vive na ignorância.
  • Incompetente consciente: Sabe que lhe falta competência, mas não faz nada com isso.
  • Competente consciente: É conhecedor de suas habilidades e fraquezas e está constantemente trabalhando em seu desenvolvimento.
  • Competente inconsciente: Trabalha sempre com alta performance, a ponto de nem perceber o quão competente é. Faz tudo da melhor maneira e encara todos os desafios. Vive em estado flow, que é quando o tempo passa e nem percebemos.

Lição 4:

As dificuldades se dissipam à luz do conhecimento. Está com problemas para resolver? Busque conhecimento para solucioná-los.

Esperamos que através desse texto, você possa entender o quanto é importante ser resiliente e que, mais uma vez, a base disso é o autoconhecimento.



Deixe uma resposta

WeCreativez WhatsApp Support
Como podemos ajudar?
Olá